- Nuno Diniz

Chefe de Cozinha e formador na Escola de Hotelaria de Lisboa

#resistir Nuno Diniz: O chão

Apesar da vontade de poder estar com os meus cozinheiros no Revolução, e da recordação do prazer oferecido pelas guitarras e teclados que ficaram em Lisboa, tenho, aqui para estes lados onde a noite é apenas eventualmente iluminada pela lua e pelas estrelas e, de quando em vez, embalada por sons que raramente identifico, tenho aqui, dizia, momentos inesperados, excitação, novidade e cultura que chegam para me manter interessado, durante pelo menos mais sessenta anos.

Por |2020-05-04T10:52:42+01:0015:53, 27/04/2020|

#resistir Nuno Diniz: Andando

Diariamente as tarefas são muitas: ler e pensar, reflectir e ver, mas também cozinhar, apanhar lenha caída (para a lareira), lavar roupa à mão, ajudar na limpeza da casa, ter a oportunidade única de fazer companhia à mãe, ir aprender a tratar da terra (agora a ser enriquecida com o estrume de um ano), contactar a família, manter interessados os cozinheiros que estão isolados e espalhados pelo país.

Por |2020-05-04T10:52:25+01:0016:22, 13/04/2020|

Retalhos

Um destes dias, lânguidos, flutuantes, de mar chão, e vento Suão, dei comigo a pensar que, talvez, por vezes, raramente, adjective demais. E fiquei sentido. Fiquei mesmo enfadado, crispado, zangado.

Por |2019-10-16T11:07:01+01:0016:46, 14/02/2018|

O amor (mas porquê?)

O amor... De onde vem, por onde andou, para onde vai, quanto tempo dura? É química? Espiritualidade? Física? Religião? Impulso? Memória desfocada?

Por |2019-10-16T11:09:16+01:0011:12, 23/10/2017|

Gosto de cá estar!

Mas o mundo tem pessoas. E as pessoas têm obsessões. Crenças. Preconceitos. Lados díspares. Espelhos que confundem compaixão com vingança. Os que têm tudo, detestam os que não têm nada. Por medo, incómodo, nojo. Os que nada têm, abominam os que tudo têm.

Por |2019-10-16T11:10:01+01:0018:19, 06/07/2017|

Ter tempo

Quando eu era pequeno, o tempo durava mais tempo. Era excessivo, cansativo, permanente. Eram as férias que nunca mais acabavam, as aulas que nunca mais começavam, as mesmas aulas que nunca mais terminavam.

Por |2019-10-16T11:13:00+01:0011:15, 10/05/2017|