O desafio atual

De repente, um inimigo minúsculo e invisível entrou pela porta da frente dos nossos restaurantes e afastou todos os que aqui eram felizes. Estamos perante um novo desafio, não só para a restauração, mas para toda a sua cadeia de valor.

No contexto atual só é possível utilizar a cozinha do restaurante para preparar pratos que vão ser servidos nas mesas da casa dos nossos clientes. Não se consegue recriar a experiência gastronómica que proporcionamos nas salas dos restaurantes, num regime de take-away ou de delivery.

As práticas anteriores

O sector da alimentação iniciou esta corrida um passo à frente. A restauração apresenta práticas seguras de sanitização de áreas, que não são de agora, sabe selecionar produtos adequados à limpeza e desinfeção de espaços e formar as suas equipas de forma a garantir a elaboração de obras de arte gastronómicas em cozinhas imaculadas. Preocupa-se com uma seleção rigorosa de ingredientes de origem local e em armazená-los cuidadosamente até ao momento de serem consumidos. Além disso, a restauração tem o cuidado de ter ao seu lado consultores que os ajudam a tomar decisões para garantir a satisfação holística dos intervenientes.

A confiança no futuro

Voltaremos a ter clientes nas nossas salas, mas não serão os mesmos. Teremos de voltar a conquistar o cliente. O responsável por um restaurante, mais do que nunca, tem o papel de servir transparência e honestidade. Tem de ter o conhecimento profundo do percurso dos ingredientes do prado ao prato e para isso é necessário um trabalho coletivo. É necessário transmitir uma mensagem de segurança aos consumidores servindo-lhes um prato de confiança, por agora em casa e depois, de novo, na sala do restaurante!