Pedro Cardoso: “Na restauração não posso olhar só para mim.”

Lisboa, 30 de Outubro de 1974. Graça e Evaristo Cardoso preparam-se para o primeiro dia do resto das suas vidas que será, também, primeiro dia do seu restaurante, o Solar dos Presuntos. O filho Pedro tem apenas sete anos e mal sabe que a sua vida irá mudar neste dia.

Por |2018-09-06T16:10:21+00:0014:50, 18/08/2018|

Catalina Salcedo: “Portugal está na minha cabeça”

Voou de Bogotá para Lisboa para aprender sobre aquilo que nem sabia que adorava vir a ser. Cozinheira. A colombiana Catalina Salcedo absorveu e absorve tudo o que pode. Em quatro anos muito mudou. Agora é ela que ensina sem nunca deixar de aprender. Portugal é a segunda casa e os voos continuarão certamente por muito tempo.

Por |2018-02-19T13:00:44+00:0014:42, 29/01/2018|

João Oliveira: “Adoro cozinhar carnes; nunca irei só dedicar-me ao peixe”

Qual é a nova geração da cozinha em Portugal? Quem se arrisca e se chega à frente para fazer a sua afirmação? Chegamos ao Bela Vista Hotel com estas perguntas na cabeça. Somos recebidos pelo chefe que está à frente deste restaurante, João Oliveira, que, apesar de ainda nem ter feito 30 anos, já passou por algumas das maiores referências gastronómicas de Portugal, como o restaurante Largo do Paço, o The Yeatman Hotel ou o Hotel Vila Joya.

Por |2018-01-23T15:32:22+00:0015:34, 23/11/2017|

António Galapito: “A minha forma de cozinhar já pedia outras coisas”

António Galapito chega à hora marcada. A descontração adorna a conversa. “Fácil” parece ser a palavra de ordem para o jovem chefe. Chegou há poucos meses de Londres e, ainda não está completamente assente na cidade. No espaço de um mês já levou duas multas de estacionamento. Após seis anos fora do país, sente Lisboa completamente diferente.

Por |2018-01-25T10:40:23+00:0012:00, 07/10/2017|

Vítor Adão: “Ainda há chefes que são cozinheiros”

A subida pela rua do Alecrim é feita através de turistas que se movimentam em todas as direções. Os locais atravessam a passadeira do Largo do Camões com o sinal vermelho e induzem em erro os que pensam que podem avançar. No 100 Maneiras o ar condicionado contrasta com os quase 30 graus que se vivem na rua.

Por |2017-10-13T14:33:37+00:0011:00, 24/09/2017|

Diogo Noronha: “O Pesca quer ser uma referência”

Durante um ano, pouco se ouviu o seu nome por aí. Alguns desconfiaram, outros mantiveram-se calados. Diogo Noronha, de 38 anos, é o chefe de quem por estes dias todos falam. Abre na próxima terça-feira, dia 26 de setembro, o Pesca, no Príncipe Real, em Lisboa.

Por |2017-10-02T11:50:56+00:0016:06, 23/09/2017|