A Direção Geral de Saúde (DGS) deu a conhecer as obrigações a que estão sujeitos os restaurantes para a reabertura, a seguir ao fecho imposto por força do Covid-19. O setor da restauração acabaria por fechar portas antes da obrigação de fecho. Alguns restaurantes, no entanto, mantiveram serviço de entregas e recolha à porta.

Na eminência da abertura, prevista para 18 de maio de 2020, o Etaste acompanhou o chefe Vítor Sobral, numa viagem pelo circuito previsto para o cliente nos seus restaurantes. A gravação foi feita dois dias antes da emanação da DGS, na Tasca da Esquina, em Lisboa.

Sobral tem tomado posição pública sobre os temas da construção do que é a posição do setor. À parte disso, tem as suas posições que expressou, no respeitante ao que é o acrescento de medidas a tomar pelos restaurantes, e tendo como objetivo a partilha. Como verá, na opinião do chefe ”é mais seguro ir a um restaurante que a um supermercado”.