O restaurante Fäviken, na Suécia — número 67 da lista World’s 50 Best Restaurants — vai fechar. Quem o confirma é o chefe e um dos proprietários, Magnus Nilsson. “Dia 14 de dezembro é o meu último turno.”

O anúncio aconteceu há momentos, através da conta de Instagram oficial do chefe sueco. Magnus Nilsson mostra-se agradecido pelos dez anos passados ao comando do restaurante e pelo desenvolvimento da equipa, ao mesmo tempo que considera ter sido uma decisão bastante difícil mas irredutível: o restaurante vai mesmo fechar dia 14 de dezembro deste ano. No entanto, Nilsson mostra-se satisfeito pela sua evolução e a da sua equipa. “Nunca estivemos melhores”, garante. “Aqui foi-me dada a oportunidade de crescer, desenvolver e de ter completa liberdade criativa.”

Não revelando detalhes quanto ao seu futuro profissional é certo que o Fäviken fecha mas Magnus segue. “Vou passar tempo com a minha família, refletir, pescar, trabalhar no jardim, escrever, descansar e ficar em forma, fisicamente e mentalmente. Não vou mentir, estou um bocado cansado deste tempo todo a empurrar o desenvolvimento do restaurante para a frente”, conclui, antes de deixar claro que não vai dar mais entrevistas sobre o assunto, a não ser aquela já dada ao LA Times.

Magnus Nilsson foi um dos mais recentes protagonistas da conhecida série “Chef’s Table”. No episódio que protagoniza, explica como quase desistiu da cozinha e como chegou a um restaurante localizado numa aldeia na Suécia, Järpen, e o tornou naquilo que é hoje. “Nada aqui é sazonal em fevereiro. Nada cresce aqui. Mas ainda assim, temos no menu vários vegetais. E eles não são frescos, são do último outono mas foram armazenados e trabalhados por nós, o que depois adiciona camadas de complexidade aos pratos “, diz a dada altura.