“Estimular a economia e o comércio locais, dinamizar as cidades e incentivar o turismo nacional” são as metas a atingir com o festival Arrebita Portugal, a acontecer em diversas cidades do país. A primeira edição já está confirmada e decorre entre 21 e 23 de agosto, na cidade de Portimão, no Algarve.

“No meio deste caos estamos super motivados por estarmos a dinamizar o setor, que está praticamente ‘congelado’. Depois de termos organizado o primeiro streaming internacional especial COVID-19, com os nomes maiores da gastronomia nacional e mundial, regressamos agora com este Arrebita Portugal, que arranca em Portimão, a nossa terra natal. É um orgulho fazer parte das soluções e trazer a Portimão, ao país e ao setor uma iniciativa original que quer agitar a economia local e nacional”, começa por explicar Ana Músico, CEO da Amuse Bouche, empresa responsável por diversos eventos no setor, incluindo o Sangue na Guelra.

Durante três dias, 15 chefes vão cozinhar pratos de street food inspirados nas “tradições da região e na cozinha do mundo, com recurso a produtos locais”. Cada chefe será responsável por criar um prato doce e outro salgado (que vão custar entre os 5€ e os 8€) que serão servidos pelos próprios dentro de alguns dos mais “icónicos espaços comerciais da cidade” — como são exemplos sapatarias, tabacarias e joalharias, que estarão a funcionar normalmente. Tudo de forma “a voltar fazer pulsar o coração da cidade”.

Vítor Adão (Plano, Lisboa), Filipe Ramalho (Basilii, Monforte), Pedro Abril (Chapitô à Mesa, Lisboa), Bernardo Agrela (Hub Beato, Lisboa), Angélica Salvador (In Diferente, Porto), Leonor Godinho (Musa da Bica, Lisboa), Marcella Ghirelli (Comida Independente, Lisboa) e Natalie Castro (Isco, Lisboa) são os primeiros oito nomes confirmados.

De forma a cumprir todas as normas de segurança definidas pela Direção Geral de Saúde, o festival vai decorrer ao ar livre num recinto fechado (com entrada gratuita) e com circuitos de sentido único, de forma a evitar a aglomeração de pessoas. Em Portimão, o evento decorre no centro da cidade, na Praça da República (Alameda) e nas ruas do Comércio e Vasco da Gama.

Resta dizer que o recinto estará aberto nos três dias do evento entre as 19h e as 23h30 – altura da última entrada.

Mais informações aqui.