São vários os restaurantes portugueses destacados na lista OAD – Opinionated About Dining nas diversas categorias. A lista é composta por votos de cerca de 6 mil foodies e conta com 200 mil avaliações.

Na categoria Europe Top 100+, o restaurante português mais bem classificado é o Alma (Lisboa) de Henrique Sá Pessoa, que aparece na 136 posição. Na lista, feita a partir de avaliações de foodies de todo o mundo, seguem-se o Feitoria (Lisboa) de João Rodrigues em 139º, o Belcanto (Lisboa) de José Avillez em 142º, o restaurante homónimo de Pedro Lemos (Porto) em 162º e o Euskalduna Studio (Porto) de Vasco Coelho Santos em 194º. Com o carimbo de recomendação nessa categoria, estão também a Casa de Chá da Boa Nova (V.N. Gaia) de Rui Paula e o Epur (Lisboa) de Vincent Farges.

Ainda no top dessa categoria, estão em primeiro, segundo e terceiro lugar, respetivamente, os restaurantes Frantzén (Suécia), Alchemist (Dinamarca) e Schloss Schauenstein (Suíça).

Sempre por listagens temáticas, Portugal surge ainda representado nas categorias Europe Gourmet Casual [restaurantes casuais] com os restaurantes A Taberna da Rua das Flores (Lisboa), A Cevicheria (Lisboa), Almeja (Porto) e Prado (Lisboa). Na categoria Europe Classical [restaurantes clássicos] estão Vila Joya (Albufeira), Ocean (Lagoa), Eleven (Lisboa), The Yeatman (V.N. Gaia), Casa da Calçada (Amarante), Gambrinus (Lisboa), Tágide (Lisboa) e Vista (Portimão). Já na Europe Cheap Eats [restaurantes/espaços de baixo custo] estão mencionados os Pastéis de Belém (Lisboa). Por fim, na categoria Europe Heritage [restaurantes históricos] estão Cervejaria Ramiro (Lisboa), Mar do Inferno (Cascais), Pinóquio (Lisboa), Marisqueira de Matosinhos (Matosinhos), Bairro do Avillez (Lisboa), Peixaria da Esquina (Lisboa) e Solar dos Presuntos (Lisboa).

Além destas, há ainda o top dos 100 melhores restaurantes japoneses, asiáticos e norte-americanos. As listas completas podem ser encontradas aqui.