Depois da escolha de André Lança Cordeiro por uma iguaria da cozinha francesa, quereremos agora saber qual o prato que Pedro Bandeira Abril gostava de ter sido o autor — seja este proveniente de um restaurante de renome, de uma casa tradicional ou até mesmo do seio da sua família. Eis as respostas do chefe do Chapitô à Mesa, em Lisboa.

Qual o prato de que gostarias de ter sido autor e porquê?

O Shoyu Ramen do restaurante Ivan Ramen. Porque foi uma das melhores refeições da minha vida. É um ramen com um caldo muito intenso e um tare muito equilibrado. Os noodles contam com um toque de centeio que lhes confere uma textura incrível. E a barriga de porco desfaz-se na boca.

Como se prepara o prato em questão?

Faz-se um caldo de frango com os frangos inteiros para extrair o máximo de gordura (a chamada schmaltz) e aromáticos. De seguida faz-se um tare (molho) com soja, sake e mirin. Depois assa-se a barriga de porco muito lentamente e coze-se um ovo durante seis minutos e dez segundos. Por fim, coze-se os noodles. Para servir é só juntar o tare, o caldo, a gordura, os noodles, o ovo, o porco e o cebolo.

Onde pode ser provado?

Esta versão do Shoyu Ramen pode-se provar no restaurante em Nova Iorque e o seu criador é o chefe (norte-americano) Ivan Orkin. Apesar de haver muitas versões desse prato [consoante as várias regiões do Japão], a dele é sem dúvida a melhor que já comi.