Portugal. Quem são os novos estrela Michelin?

A primeira gala Michelin a acontecer em Portugal não foi de arromba mas trouxe boas surpresas para o país — sobretudo a Norte —, que conta agora com mais quatro estrelas no guia vermelho. Midori, Restaurante G e A Cozinha estrearam-se na categoria de uma estrela. Já o Alma, de Henrique Sá Pessoa, subiu para as duas. Na lista que se segue, conheça os novos felizardos.

Midori
Penha Longa Resort, Estrada da Lagoa Azul. Sintra

É parte da oferta gastronómica do hotel Penha Longa, desde 1992 — o que o faz um dos mais antigos restaurantes japoneses em Portugal. Em 2017, sofreu uma remodelação na sua cozinha, abraçando uma carta mais livre e arriscada. Esta, pelos vistos, caiu bem no paladar dos inspetores. A conquista da estrela para o restaurante liderado por Pedro Almeida faz com que o hotel Penha Longa ostente agora dois espaços com estrela Michelin — Lab by Sergi Arola e Midori.

Pedro Almeida. Foto: DR

+ info

Chefe: Pedro Almeida
Conceito: Cozinha que junta o Japão e as suas influências portuguesas
Menus: Kiri (95€) e Yama (130€) e à la carte
Guia Michelin: Uma estrela

Restaurante G
G Pousada, Estrada do Turismo S/M. Bragança

Depois de tantos anos, a Michelin volta (finalmente) a virar-se para o interior do país, com a distinção do restaurante G. É em Bragança que os irmãos António (nos vinhos) e Óscar Gonçalves (na cozinha) carregam às costas o legado do restaurante-referência Geadas, gerido pelo patriarca da família. Neste espaço, remodelado no ano passado, a cozinha faz uma revisitação das boas tradições da região, com apresentação digna da estrela Michelin que agora recebe.

Óscar Gonçalves. Foto: DR

+ info

Chefe: Óscar Gonçalves
Conceito: Cozinha transmontana tradicional e contemporânea
Menus: Três pratos (60€), cinco pratos (75€), oito pratos (120€) e à la carte
Guia Michelin: Uma estrela

A Cozinha
Largo do Serralho, 4. Guimarães

O restaurante de António Loureiro, inaugurado em 2016, é mais um exemplo de que as grandes cidades do país não são as únicas a apresentar à mesa grande riqueza gastronómica. A Cozinha fica em Guimarães, a cidade berço do Chefe Cozinheiro do Ano 2014, e trabalha sobretudo os produtos da região, cruzando o moderno e antigo. É também um espaço com marcadas práticas ambientais na sua cozinha, utilizando a máxima do zero desperdício. Ainda este ano, A Cozinha foi premiado pelo Green Key por se destacar entre os demais pela forma como aplica esses ideais sustentáveis no dia-a-dia do restaurante.

António Loureiro. Foto: DR

+ info

Chefe: António Loureiro
Conceito: Cozinha marcada pela criatividade e tradição portuguesa
Menus: Tradição (45€), Estação (45€), Momentos (65€) e à la carte
Guia Michelin: Uma estrela

Por |2018-12-04T18:54:32+00:0020:18, 21/11/2018|

Partilhar com um amigo