Sem Espinhas: Leopoldo Garcia Calhau

Entrou para a cozinha para ser feliz e fazer felizes os outros. Depois d’A Sociedade, na Parede, pousou no Café Garrett, em Lisboa, onde fazia uma cozinha muito ligada ao Alentejo, região pela qual morre de amores. Não será estranho, por isso, que esse possa vir a ser o destino do seu próximo projeto.

Se não fosses cozinheiro o que terias sido? Arquiteto já fui, por isso taberneiro… gostava de ter uma casa de petiscos. Ah, há pouco tempo fiz uma experiência como guia enogastrónomico e também gostei muito da experiência. São duas áreas que gosto.

Qual é aquela receita que nunca te sai bem? Aquela que nunca me sai bem pode ser o Pudim de Noz da Joana [mãe de Leopoldo] porque nunca a tentei fazer.

Qual o ingrediente que levarias para uma ilha deserta? Poejo ou hortelã da ribeira.

Qual é aquele ingrediente de que não consegues mesmo gostar? Não vou muito à bola com beringela. Mas o José Júlio Vintém ensinou-me uma forma que até gosto: fumada com batata doce. Também não sou muito fã de algas.

Qual foi a refeição mais estranha que já tiveste? Comi um gafanhoto por carolice há uns tempos mas não gostei.

A primeira vez que cozinhaste fizeste o quê? Mousse de chocolate, tinha uns seis anos.

Qual o maior erro que já cometeste numa cozinha? Já servi bacalhau cru por mera precipitação. Hoje em dia, em caso de dúvida não mando para a mesa.

Que ingredientes improváveis resultam muito bem? Canja de aves com romã. Certo dia, tinha as duas coisas ao lado uma da outra e pensei why not?

Qual é o restaurante que gostavas de ter mas não é teu? Vovó Joaquina, em Beja. Infelizmente agora está fechado. Acho que a região merecia ter um bom restaurante.

Qual o chefe em Portugal a quem confiavas a tua cozinha por um dia? Gosto muito do trabalho do João Rodrigues e do André Cruz. E da irreverência do António Galapito. E também do António Nobre. A minha mãe também seria uma boa escolha.

Além da cozinha, que outras paixões tens? Gosto muito de música. Tenho 1500 cds. Agora invisto menos nisso. Outra coisa que gosto é fotografia, mas com a era digital acabei por parar de o fazer.

Por |2019-01-10T11:27:50+00:0012:28, 26/12/2018|

Partilhar com um amigo