Sem Espinhas: Tiago Bonito

Em 2017, Tiago Bonito assumiu a cozinha do Largo do Paço, em Amarante. Até agora, tudo tem corrido pelo melhor para o cozinheiro, que apesar das raízes coimbrenses, passou muito tempo da sua vida profissional a sul, no algarve. Não é estranho, por isso, que tenha uma paixão especial pelo mar e por tudo o que de lá vem.

Se não fosses cozinheiro o que terias sido? Algo relacionada com a terra, o campo e a agricultura. Ou algo que tivesse que ver com a pesca, que é uma paixão minha.

Qual é aquela receita que nunca te sai bem? É difícil porque há coisas que são únicas. O meu avó fazia umas fatias de entremeada grelhadas crocantes e muito saborosas que nem eu, nem a minha mãe conseguimos replicar. Feito por nós não sabe ao mesmo. Isto tem tudo a ver com a pessoa que o faz e as condições.

Qual o ingrediente que levarias para uma ilha deserta? Tomate. Gosto muito. Tem frescura, acidez e água. Era fácil depois reproduzir, guardando a semente.

Qual é aquele ingrediente de que não consegues mesmo gostar? Não sou esquisito. Mas não comeria todos os dias fígado ou cérebro.

Qual foi a refeição mais estranha que já tiveste? Porco da índia e alguns insectos. É só estranho até experimentares.

A primeira vez que cozinhaste fizeste o quê? Provavelmente uma sopa que a minha mãe me mandou fazer. Ou pão.

Qual o maior erro que já cometeste numa cozinha? Não ter optado, em algumas situações, por seguir o meu instinto.

Que ingredientes improváveis resultam muito bem? Já me surpreendi pela positiva com a junção de beringela com ervas aromáticas (manjericão ou estragão). Ou com molho holandês. Grelhas a beringela com manteiga e ficas com um produto com sabor a fumado e que cai bem com esse molho, de notas mais picantes.

Qual é o restaurante que gostavas de ter mas não é teu? Há de ser o meu. Gostava de ter um restaurante em Portugal à beira mar, com bom produto. Não precisava de mais nada.

Qual o chefe em Portugal em quem confiavas a tua cozinha por um dia? Daniel Humm. Por ter uma cozinha mais parecida com a minha, ligada ao sabor e ao produto. Ou o Joan Roca.

Além da cozinha, que outras paixões tens? Pesca e Caça. E viajar, também. A última viagem que fiz foi ao Brasil. Fiquei muito surpreendido pelo nível da gastronomia do país.

Por |2018-12-04T18:49:27+00:0018:49, 04/12/2018|

Partilhar com um amigo