É numa tipografia antiga, decorada com máquinas centenárias, que o chefe Luís Américo encontrou o local ideal para o seu mais recente projeto. A Typographia Progresso abre hoje portas na baixa do Porto e promete trazer novidades à cidade.

A ideia nasceu da “euforia que se vive no Porto”, com tanta coisa a acontecer ao mesmo tempo, conta Luís Américo. O chefe quer trazer as suas vivências pelo mundo até aos portugueses e, por isso, a carta é dividida em três conceitos distintos: Porto, Portugal e Mundo. À semelhança do que tem feito até então, Luís quer continuar com o tipo de cozinha que o define, “partilha à mesa e ambiente descontraído”, explica.

Na carta podemos encontrar comida tradicional à moda do Porto e os pratos icónicos desse Portugal fora, com a aposta em técnicas para “melhorar o que já é bom”, conta. Já na carta Mundo, resultante das suas viagens encontramos sabores típicos de regiões distintas, como Ásia, América do Sul ou África, mas que o chefe pretende adaptar utilizando produtos portugueses. Por exemplo, ‘Sisig’, um prato típico das Filipinas, que utiliza torresmos de porco e Luís Américo substituiu por “torresmos de leitão da Bairrada”.

Na sala localiza-se ainda uma padaria, que estará sempre a funcionar. Os pães, tipicamente portugueses vão estar disponíveis também para venda ao público. Existe também uma charcutaria e queijaria com referências nacionais e internacionais. A somar a tudo isto, o chefe apostou numa garrafeira de vinhos “para todos as carteiras” passíveis de serem consumidos no restaurante, sob taxa de rolha (7€) ou comercializados para fora. Segundo o chefe, que sente a falta de oferta de comércio noturno, esta será também uma aposta diferenciadora.

Depois da Cantina 32, onde o chefe trabalha a comida portuguesa e do Puro 4050 onde o destaque vai para as matérias-primas, sentiu necessidade de criar um novo conceito. Inicialmente a ideia era criar um “restaurante que servisse leitões”, mas as burocracias levaram a melhor e Luís não conseguiu autorização para os fornos. Localizada num edifício antigo, a Typographia Progresso tem lugar para 70 comensais e o chefe quer ter uma carta para todos os gostos, desde os petiscos “mais simples aos pratos mais elaborados”.

Para já a Typographia Progresso está aberta apenas para almoços e jantares, mas num futuro o chefe espera abranger vários conceitos como petiscos aos finais de tarde e eventos privados.

Contactos:
Typographia Progresso

Rua do Dr. Sousa Viterbo, nº91
4050-253 Porto

Telf.: 220 997 846

Horário: De terça-feira a sábado das 12h30 às 15h e das 19h às 23h30