“Dar vida ao Mito” é o mote da campanha do restaurante portuense, do chefe Pedro Braga, cujo objetivo é trazer clientes de novo ao espaço após o encerramento obrigatório dos restaurantes devido à pandemia provocada pelo novo coronavírus.

A campanha consiste em sensibilizar clientes, novos e antigos, do Mito a partilharem as publicações do restaurante, fazerem “like” e comentarem as fotografias do espaço nas redes sociais — tudo para #darvidaaomito.

A ideia passa por ter um countup no site do Mito (e também na parede do restaurante através de uma projeção) que contabiliza cada interação nas redes sociais do restaurante e que, através de um algoritmo, “aumenta” a vida do espaço em dias, horas e segundos de vida. A campanha começou com 96 horas de vida e à data da publicação deste artigo já conta com um aumento para 109 horas. “O plano é sempre aumentar o número. Em si a campanha está pensada para durar três meses”, revela o chefe.

“Na altura em que estava de quarentena em casa comecei a achar que era importante fazer algo para manter a marca ativa. Contactei a agência de comunicação e marketing Bastarda e começámos a ter ideias que culminou nesta campanha. Esta é uma maneira de mostrarmos aos clientes que estamos cá, que estamos ativos e claro, de incentivar as pessoas a voltarem ao Mito, depois de um mau momento. No fundo é um storytelling com fundo de verdade”, explica o responsável.

Pedro Braga apenas reabriu as portas do seu Mito a 29 de maio mas não esteve parado: antes disso, no início desse mês, o chefe iniciou um pop up de street food, em conjunto com a marca de cerveja Opo74 que durou até ao fim de junho. “Foi uma ação importante para mostrar que estávamos ativos. Tivemos muitos clientes regulares do Mito a aderir”, conta. Pelo meio, o restaurante deu início ao seu serviço de take away, através da Uber Eats, e o chefe participou na Porto Food Week com um jantar a quatro-mãos no Fava Tonka, em Leça da Palmeira. Recentemente, foi feita uma parceria com o Pudim do Abade e a Adega de São Nicolau e durante uma semana foi possível provar no espaço A Bola do Pudim do Abade e a rabanada verde tinto da mítica casa do Porto. No último sábado, a 18 de julho, Braga recebeu a jornalista Teresa Castro Viana para um brunch a quatro-mãos — uma iniciativa que veio para ficar. “Vamos convidar mais pessoas ligadas à gastronomia além dos chefes e fazer parcerias, sempre aos sábados. O objetivo é que as pessoas se divirtam.”

Na reabertura do espaço, o menu do Mito foi reduzido mas não faltam alguns dos best sellers da casa como a bola de Berlim com bacon e presunto Pata Negra, a cavala fumada com purê de cenoura e tangerina em escabeche e rabanada de matcha com gelado de bacon. Ao almoço, continua a vigorar o menu executivo com quatro sugestões, com preços entre os 10€ e os 15.50€ e opções de vinho a copo.

O Mito está aberto segunda, quarta, quinta e sexta-feira ao almoço, do 12h30 à 15h e ao jantar, das 19h às 23h. Sábado, apenas ao jantar.