A Lisbon Food Week (LFW) está de volta para a sua quarta edição, entre 26 de setembro a 4 de outubro, e como não podia deixar de ser, comida à mesa é o que não vai faltar. Saiba tudo o que vai acontecer no evento nas próximas linhas, divididas por quatro importantes momentos.

O Congresso dos Cozinheiros (e a competição Barman do Ano)

Ao nível nacional, na área da gastronomia, é o mais antigo e prestigiado encontro entre profissionais de cozinha e está intimamente ligado à Lisbon Food Week desde a sua primeira edição, em 2016. Este ano, naquela que é a sua 15.ª edição, o Congresso dos Cozinheiros volta à LX Factory, em Alcântara, e junta nomes como os de Ljubomir Stanisic (100 Maneiras, Lisboa), Alexandre Silva (Loco, Lisboa), João Rodrigues (Feitoria, Lisboa), Nuno Diniz, Carlos Albuquerque (Esporão, Reguengos de Monsaraz), Nelson Amorim (Il Fumo, Banguecoque) e ainda Ivan e Sergey Berezutskiy do Twins Garden, Moscovo — o 19º melhor restaurante do mundo para a The World’s 50 Best —, Juanjo Lopes (Tasquita de Enfrente, Madrid) e Anthony Beldroega (Arpège, Paris), entre muitos outros. (Pode encontrar o programa completo aqui.)

Mas nem tudo será conversa neste evento aberto ao público [o bilhete para um dia custa 80€, para dois acresce para um valor de 150€] que também contará com vários palcos, incluindo um de carne e outro de produtos, onde será possível provar múltiplas iguarias, como o xarém do restaurante Noélia e Jerónimo (Cabanas de Tavira), a cozinha vegetariana de Nuno Castro (Fava Tonka, Leça da Palmeira), a feijoada dos chefes Alexis Gregório e Óscar Gonçalves (G Pousada, Bragança) e as receitas de bacalhau de Vítor Adão (Plano, Lisboa) e Louis Anjos (Bon Bon, Carvoeiro), só para dar alguns exemplos.

Mas não é tudo: inserida no evento estará ainda, para os mais gulosos, uma banca dedicada à pastelaria onde vários chefes pasteleiros portugueses vão apresentar algumas das suas criações. Em paralelo, também vai decorrer a final da competição Barman do Ano que juntará cinco finalistas e um júri especializado, bem como, a estreia do filme A Moda da Cozinha, de Paulo Amado e Tiago Pereira.

No total há doze programas de jantares e almoços de chefe para aproveitar. Foto: Theo Gould

Almoços e jantares de chefe

Como já se sabe, os almoços e os jantares inéditos pelas mãos de algumas das principais figuras do panorama lisboeta (e não só) são os protagonistas da LFW. No total, vão acontecer doze eventos, cada um com o seu tema associado. O primeiro de todos, por exemplo, será um jantar na Sala de Corte de Luís Gaspar, vencedor do Chefe Cozinheiro do Ano em 2017, e terá a carne como elemento principal. Destaque ainda para o jantar a seis mãos, no Feitoria, com João Rodrigues a receber em sua casa os gémeos Berezutskiy do Twins Garden. Ou ainda o almoço no Prado, entre António Galapito e Nuno Mendes, naquele que será uma espécie de revival ao Taberna do Mercado, em Londres, onde os chefes trabalharam juntos entre os anos de 2015 e 2018.

Apenas dizer que em relação ao ano passado, volta a haver um jantar dedicado à cabidela a cargo de Vítor Adão. Este ano, o chefe recebe ainda no seu novíssimo restaurante Plano, Henrique Mouro, Helena Ventura, António Loureiro e José Júlio Vintém. Também Nuno Diniz volta à Lisbon Food Week, desta vez com uma colaboração a quatro mãos com André Pires do Volver de Carne y Alma.

Ivan e Sergey Berezutskiy vão cozinhar com João Rodrigues no Feitoria. Foto: DR

Uma conversa, um workshop e uma experiência de sentidos

Já de barriga cheia, é tempo de conversa séria com mais uma edição de um evento que este ano dá a conhecer mulheres (e também homens) cujos projetos ligados à gastronomia transformaram, nos últimos anos, o setor. Este ano tem como título ‘É preciso ter tomates! A mesa como arma de transformação social’ e vai juntar, na Gate 76, em Xabregas, Hunter Halder (Refood), Francisca Gorjão Henriques (Mezze Cozinha do Médio Oriente – Associação Pão a Pão), Américo Nave (Crescer/É um restaurante) e Adriana Freire (Cozinha Popular da Mouraria. A moderação da conversa ficará a cargo da jornalista Alexandra Prado Coelho e se seguir o ritmo dos últimos anos, promete ser imperdível.

E para quem gosta de colocar as mãos na massa e numa altura em que o pão é uma temática cada vez mais falada, a LFW vai dar a oportunidade a quem queira de aprender um pouco sobre essa arte com Paulo Sebastião, proprietário da padaria Isco, em Alvalade, num curso de uma tarde na Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa. Já os fãs de cocktails, comida e experiências vão apreciar a colaboração entre a barmaid Constança Cordeiro, o chefe Pedro Pena Bastos e o perfumista Loureço Lucena, a acontecer no bar A Toca da Raposa e que segundo a organização “vai desafiar todos os sentidos além do palato.”

Paulo Sebastião vai dar um workshop de pão na Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa. Foto: Humberto Mouco

Rotas gastronómicas por Lisboa

Como forma de explorar a oferta gastronómica da capital, a Lisbon Food Week volta a sugerir (seis) roteiros por restaurantes, com uma lista de propostas mais tradicionais e outras contemporâneas. Três delas serão a Rota do Melhor Bife de Lisboa e inclui espaços como o Café de S. Bento, O Talho e o Oh! Lacerda; a Rota dos Novos Restaurantes que contém as mais recentes novidades de Lisboa, como O Frade de Carlos Afonso, o Essencial de André Lança Cordeiro e a Taberna do Calhau de Leopoldo Garcia Calhau; e a Rota dos Melhores Pratos de Polvo do qual fazem parte os restaurantes A Cevicheria de Kiko Martins, Tsukiji Sake & Wine Bar de Paulo Morais e Plano de Vítor Adão, entre outros.

O Essencial é um dos restaurantes que fazem parte da Rota dos Novos Restaurantes. Foto: Humberto Mouco

Mais informações sobre todos os eventos da Lisbon Food Week (incluindo preços, horários e moradas) podem ser consultadas aqui.