Entre 5 e 15 de abril, o festival gastronómico Peixe em Lisboa estará de volta para a sua 11.ª edição. Tal como em anos anteriores, o público apaixonado por gastronomia terá aqui a oportunidade de ver e estar perto de diversas personalidades da área, a nível nacional e internacional. E ainda assistir a workshops e provar diversas iguarias no espaço dedicado à restauração.

Este ano, além da já há muito anunciada presença de Ana Roš (Hiša Franko, Eslovénia), que nas palavras de Duarte Calvão, presidente da iniciativa, “tem vindo a desenvolver um trabalho interessante com os peixes de rio da costa eslovena”, estarão também presentes os chefes Ashley Palmer-Watts (Dinner, Londres), Anthony Genovese (Il Pagliaccio, Roma), Andrew Wong (A Wong, Londres) e Iván Domínguez (Alborada, Corunha), “um dos nomes da nova geração de chefes galegos”, afirma o responsável.

“A cozinha portuguesa tem tido um desenvolvimento extraordinário, por isso, procuramos trazer não só os chefes mais consagrados, como também os novos nomes do panorama gastronómico”, explicou Calvão, na conferência de apresentação do evento. Por isso mesmo, além dos repetentes José Avillez (Belcanto, Lisboa) e João Rodrigues (Feitoria, Lisboa), este será o momento em que se estreia no palco, gente que tem vindo “a mostrar trabalho”, nos últimos tempos, como Vasco Coelho Santos (Euskalduna, Porto), João Oliveira (Vista, Portimão) ou Diogo Noronha (Pesca, Lisboa). Por falar nisso, já há uns anos que o Peixe em Lisboa recebe a iniciativa ‘Jovem Talento da Gastronomia’ das Edições do Gosto, em que nomes diversos das áreas da cozinha, pastelaria, bar e sala se juntam para falar de várias temáticas. Este ano não será exceção.

No palco da comida também haverá debate. Um primeiro, em que Kiko Martins (O Asiático, O Talho e A Cevicheria, Lisboa), Henrique Sá Pessoa (Alma, Lisboa) e Ljubomir Stanisic (100 Maneiras, Lisboa) irão explorar como a mediatização da ‘caixinha mágica’ tem afetado as suas carreiras. E um outro que envolverá restaurantes, agências de comunicação, jornalistas e bloggers. Neste último, Rui Sanches (Grupo Multifood) e Tiago Pais (Jornalista) farão parte do painel de oradores.

Como habitual irão estar também inseridos no evento dez restaurantes pop up, a funcionar de forma regular, ao almoço e jantar. As escolhas são várias, desde o estrela Michelin ao mais tradicional. Loco, Taberna Fina, Casa do Bacalhau e Mariscador – o restaurante de Rodrigo Castelo que abrirá em breve no Campo Pequeno – estreiam-se no recinto. Juntam-se a eles, Arola, Ibo, Kanazawa (agora liderado por Paulo Morais), os restaurantes de Kiko Martins, Ritz Four Seasons e Ribamar – o único presente desde da primeira edição. As iguarias vão poder ser degustadas nas três novas esplanadas do evento, ao ar livre, com vista para o Parque Eduardo VII. Haverá ainda um mercado com 32 espaços e uma oferta de produtos, entre queijos, enchidos, vinhos, cocktails, conservas, entre outros.

Voltam a ter lugar os concursos de Pataniscas e d’O Melhor Pastel de Nata. Dias 9 e 11 de abril, respetivamente, o júri que terá nomes como Maria de Lourdes Modesto e Virgílio Gomes irá escolher os números um de cada competição, numa prova aberta ao público.

Mais iniciativas vão ocorrer no seguimento do evento, como o lançamento do novo livro de Maria João de Almeida, anunciou Duarte Calvão. E claro, as habituais sessões com a Ciência Viva, sobre as temáticas da sustentabilidade ligada à pesca. Haverá também uma outra sobre o carapau enquanto produto, com o qual João Rodrigues, Bertílio Gomes (Chapitô à Mesa, Lisboa) e Pedro Almeida (Midori, Sintra) prepararão algumas receitas.

O bilhete de entrada no evento tem um custo de 15€. As crianças até aos 12 anos não pagam. O programa na íntegra estará em breve no site.

Contactos:

Peixe em Lisboa

Pavilhão Carlos Lopes
Av. Sidónio Pais, 16
1070-051 Lisboa

Horário: Aberto dia 5 de abril, das 18h às 24h. De 6 a 14 de abril, das 12h às 24h. E a 15 de abril, das 12h às 18h.