Armando Fernandes

- Armando Fernandes

Professor, investigador e autor

#resistir Armando Fernandes: Como na Fuzeta

Na última vez que estive na Fuzeta a maré estava baixa, ensaiei uns passos nos rochedos escorregadios dada a presença de limos, nas concavidades das rochas nadavam satisfeitos pequeninos peixes.

Por |2020-05-26T17:47:58+01:0015:08, 22/05/2020|

#resistir Armando Fernandes: Cautela!

Ora, a pandemia exige-nos cautela redobrada em todas as andanças mesmo as do Demónio tal como as contidas nos dois volumes de Jorge de Sena que num País culto seriam lidas nas Escolas e Bibliotecas em virtude da qualidade da escrita e notável engenho no conteúdo.

Por |2020-05-12T13:43:54+01:0015:14, 11/05/2020|

#resistir Armando Fernandes: As confrarias

Ora, as confrarias (collegias) têm sido estudadas seria e rigorosamente por vários académicos e investigadores dos quais destaco o eminente historiador Paul Véine do Colégio de França. doçaria industrial e a derrota das doçarias de cunho local, regional, conventual e monacal?

Por |2020-05-06T14:27:19+01:0012:21, 05/05/2020|

#resistir Armando Fernandes: Comeres que Abril abriu

Estão por estudar as alteridades culinárias e gastronómicas surgidas e introduzidas nos hábitos alimentares dos portugueses em consequência da instauração da democracia em Portugal no dia 25 de Abril de 1974. doçaria industrial e a derrota das doçarias de cunho local, regional, conventual e monacal?

Por |2020-05-05T12:20:09+01:0012:15, 25/04/2020|

#resistir Armando Fernandes: Comida Rápida

Estaremos (acho que estamos) a caminhar para a uniformização do gosto, o triunfo do fácil, do envernizamento das insuficiências, o luzimento do «gato por lebre», da banalidade do cachorro quente, da sandocha aviltante da sanduíche, do suculento bife a favor do hambúrguer, da vitória total da doçaria industrial e a derrota das doçarias de cunho local, regional, conventual e monacal?

Por |2020-05-04T10:51:49+01:0014:55, 21/04/2020|

#resistir Armando Fernandes: O folar

O folar comia-se enquanto existia, a sós ou em companhia de carnes mimosas (cordeiro, cabrito e vitela). A bebida preferida era o vinho. Sobretudo vinho. Para jejum chegava a finda quarentena quaresmal.

Por |2020-04-13T13:22:16+01:0010:00, 12/04/2020|

#resistir Armando Fernandes: Comeres em quarentena

O leitor tentado a pôr os pés na cozinha depois do pequeno-almoço formule uma refeição vegetariana, mas não tanto, porque anexim repreende: tudo o que é demais é moléstia, por isso mesmo não se esqueça de acrescentar ovos.

Por |2020-05-05T12:34:10+01:0010:58, 07/04/2020|

Armando Fernandes: Morreu Manuel Fialho

Tenho diante de mim Manuel Fialho perguntador, curioso, arguto e ávido de referências históricas referentes à alimentação dos povos em geral e dos portugueses e os fronteiriços do Alentejo, as informações arrebanhadas seriam objecto de aproveitamento futuramente.

Por |2020-05-05T12:33:21+01:0010:34, 06/04/2020|

Armando Fernandes: Cozinheiros ou Piratas?

Esta atracção pela cor preta não entronca em motivações estéticas ou psicanalíticas, entendo-a na perspectiva de ocultação de nódoas de modo a poupança de gastos em sabão e água na lavagem das vestimentas enodoadas.

Por |2020-05-05T12:33:51+01:0012:26, 09/03/2020|